Que tarde maravilhosa. Já passa das seis, estamos eu e ele na sua cama, casa de praia. Pela janela vejo uma suave chuva, um frio gostoso invade nosso quarto, sinto em meu rosto, mas meu pescoço esta quente e posso sentir sua calma respiração. Como é bom.

Seus braços me cobrem pouco abaixo dos meus. E como em um abraço tocam minha barriga, parece querer tocar meus peitos, mas seu peso não deixa. Sim ele dorme, esta totalmente relaxado neste momento.

Nenhuma preocupação. Eu sentia seu peito, seu coração batia de forma tão suave, parecia querer encontrar o ritmo do meu.

Suas pernas passavam pelas minhas coxas e se perdiam em seu joelho. Nossos pés se encontram suavemente, parece brincar com suas diferenças, sua pele grossa me faz sentir ele, parece que quer me lembrar que isto não é um sonho e que eu realmente o amo.

Me lembro do dia em que o vi pela primeira vez, neste momento senti que o veria novamente. Eu apenas queria, não o conhecia ainda, mas vi nele algo, não sei por esse sentimento em palavras, era algo que fazia o resto se tornar metade de tudo e eu na época acreditava não precisar de mais nada.

Como estou feliz. Feliz por ter errado ao pensar que a vida é apenas de objetivos. Fico tão feliz quando vejo a minha vida como campos abertos com suas irregularidades, mas bonitos até onde os olhos podem alcançar.

A liberdade de poder caminhar para qualquer lado, sem saber onde posso chegar e sem querer imaginar o que verei, mas com a certeza que lá ou além, eu serei feliz. Muito mais feliz do que quando eu procurava um caminho certo, um objetivo para minha vida.

Talvez por isso nossos caminhos se tornassem paralelos em um momento que apenas iriam se cruzar. Sim, eu quero estar com ele, apenas ele até o fim da minha vida.

A luz parece querer acabar, mas a luz da lua já toca nosso quarto e o suave cheiro da terra molhada me faz lembrar do passado, me deixa feliz pelo presente, enche de esperanças meu futuro.

Perdemos uma tarde toda, perdemos para o resto do mundo, mas ninguém sabe o que ganhamos apenas para nós dois. É algo que as pessoas esquecem, todos tão preocupados com sigo. Esquecem que as coisas mais simples e sem razão, que apenas sentimento nos realiza e nos faz felizes.

Por um momento esqueci da vida. E por toda minha vida serei grata por momentos como este. Na realidade todo resto seria bom e confortável, apenas porque o sinto aqui hoje.

Sinto que ele esta acordado. Não falou nada, mas posso sentir em sua respiração, sinto alegria nele. Talvez não queira me acordar, não sabe se estou acordada, mas sabe que se mexer seu corpo isso me acordaria. No que será que ele pensa agora?

Pensa em tudo e na simplicidade do nada, mas por um momento esta pensando em mim e isso o deixa feliz. Sei disso sem que ele fale, gosto de estar com ele e apenas sentir deixar todo resto para depois. Vivo para ser uma pessoa feliz, assim sou útil a todos. Querer ser feliz não é ser egoísta, é fazer os outros felizes por eu ser.

Essa boba felicidade que ele sente por estar comigo é a mesma tola felicidade que sinto por estar com ele. Não há razão em sentir, não há noção em um sentimento. Apenas barreiras, barreiras que criamos por medo.

Medo de que essa pessoa que amamos não tenha este mesmo sentimento pela gente. Quando o sentimento é verdadeiro o momento se torna algo difícil de lidar, o medo deve ser substituído por confiança e nem sempre isso é rápido, mas é difícil e às vezes se torna doloroso por ser demorado.

Mas vale a pena, correr o risco, errar, se deixar levar por falsos sentimentos de pessoas que tem objetivos mais fortes que os sentimentos, infelizmente estes nunca encontrarão uma felicidade verdadeira, há menos que alcancem seus objetivos e possam olhar pra trás e ver o tempo que perderam. E se ainda lhes restar tempo, encontrar a verdadeira felicidade que só os sentimentos proporcionam.

Sim, estou apaixonada e por alguém que me ama. Estou feliz. Tenho sentimentos. Não há nada melhor que isso!

“Eu te amo.” Ele sussurrou baixinho no meu ouvido, meu coração esta disparado.

Este abraço é delicioso, beijando. Apenas posso sentir.